A ALANMOTORS foi fundada, em outubro do ano 2000, em uma loja de 75m² na Barra da Tijuca – Rio de Janeiro, como primeira e única concessionária da marca italiana APRILIA no Estado do Rio de Janeiro. Naquela época, a APRILIA não era tão conhecida pelos brasileiros e cariocas, mas fizemos um bom trabalho, focado principalmente nas scooters da marca, fortalecendo sua presença no país. Entretanto, no final de 2001, a APRILIA encerrou suas atividades no Brasil e nos deixou órfãos de seus produtos. Sobrevivemos com nosso estoque remanescente e comercializando scooters usadas. A APRILIA montava seus produtos em Manaus, na fábrica da marca KASINSKI (marca brasileira que distribuía os produtos da koreana Hyosung). Com o encerramento das atividades, o nosso bom relacionamento com essa fábrica nos garantiu a possibilidade de revender as scooters da Kasinski em nossa loja. Nosso know-how e especialização em scooters já era significativo e assim nos tornamos os maiores revendedores das scooters Kasinski no Brasil. Passamos a revender também as scooters da marca espanhola DERBI, pois adquirimos um grande lote de produtos e peças do importador oficial no Brasil, que veio a encerrar suas operações 1 ano depois. Como multimarcas, ao invés de colocarmos a marca dos produtos que comercializávamos em nosso letreiro, decidimos que constaria apenas o nosso nome, ALANMOTORS. Nos tornamos a primeira loja do Brasil totalmente especializada em scooters. Em 2004, depois de trabalhar com os produtos APRILIA, KASINSKI e DERBI, nos tornamos os primeiros e únicos concessionários das marcas PIAGGIO e VESPA. Continuamos a revender os produtos da Kasinski até 2006, quando a fábrica parou de trazer modelos de scooters para o mercado, se concentrando apenas em motos convencionais. Por isso, em 2008, adicionamos ao nosso portfólio a marca GARINNI (fábrica brasileira que montava na Zona Franca de Manaus produtos da CFMOTO e QIANGJIANG), que passamos a comercializar juntamente com as scooters italianas da Piaggio e Vespa. Em 2010, a GARINNI encerrou suas operações no Brasil. Continuamos com as scooters da Piaggio e Vespa, mas sempre com muita dificuldade, pois o trabalho do importador oficial era bastante deficitário. Em 2011, em regime de cooperação, passamos a revender as scooters da marca DAFRA (fábrica brasileira que monta na Zona Franca de Manaus produtos das marcas SYM, HAOJUE, entre outras). Essa cooperação se encerrou em 2012 por motivos de desacordos comerciais. Ainda em 2011, cansados de ter fornecedores tão ineficientes, criamos em nosso grupo uma empresa importadora e fomos à China e Taiwan em busca de produtos novos que pudessem ter a nossa própria marca. Trouxemos, então, 3 modelos sob a marca ALANMOTORS: BEE 50, COLT 50 e OX250. Começamos a focar em nossos próprios produtos - vendendo, dando garantia e manutenção e, em 2013, encerramos a revenda dos produtos Piaggio e Vespa. Passamos a nos focar unicamente nos produtos que importávamos sob nossa marca, até que um particularmente começou a se destacar bastante: a BEE 50. Além de ter tido grande sucesso nas vendas, os clientes começaram a pedir maiores cilindradas para este mesmo produto, a BEE. Percebemos que a BEE tinha vida própria e que podia dar cria, ou seja, se tornar uma família de produtos, uma marca. Após vasta procura por produtos que tivessem o mesmo DNA da BEE, trouxemos em 2015 para o Brasil dois novos produtos: BEE 125 e BEE 200. A família BEE estava criada, e, embora ainda administrada pelo grupo ALANMOTORS, decidimos torná-la uma marca independente. Assim nasceu a BEE, uma marca focada em design e cores, com pegada retromoderna e lifestyle próprio. A primeira marca independente do grupo ALANMOTORS .

www.scooterbee.com.br